Show me the money!

As últimas duas semanas foram bem agitadas no ambiente do Marketing Digital com duas notícias bombásticas: a mudança do algoritmo do Facebook e o novo serviço do Whatsapp para empresas.

Mas vamos nos concentrar no Facebook por ora.

Você já assistiu ao filme Jerry Maguire – A Grande Virada? Se ainda não viu, recomendo. Bom filme, sobretudo para empreendedores. Essa mudança do Face me lembrou muito a cena em que o cliente de Jerry pede para ele mostrar o dinheiro. Show me the Money! Show me the Money! Show me the Money! É isso aí, rapaziada, para aparecer na rede social do senhor Mark Zuckerberg agora terá que mostrar a “grana”, a “bufunfa”, o “carvão” em praticamente todos os posts com a diminuição do alcance orgânico.

Segundo o comunicado da empresa, o algoritmo tentará prever com quais posts os seguidores irão interagir aparecendo mais perto do topo do feed. Também posts de amigos e parentes serão priorizados com relação aos posts empresariais, ou seja, das fan pages.

E qual a lógica por trás disso?

Ganhar mais, claro, e melhorar a experiência do usuário.

O argumento para o usuário é o de que ele terá experiências sociais mais significantes, que tem certo sentido, pois é necessário algum tipo de controle para que não apareça no Feed de Notícias das pessoas apenas propaganda, o que faz com que a rede, dita social, perca o sentido.

Também não deveria ser uma surpresa tão grande já que os meios tradicionais de mídia já fazem isso há muito tempo. Imagine se o tempo da TV destinado à propaganda fosse maior do que o dos programas?

Por outro lado, a Internet é uma mídia de permissão. Ou seja, as pessoas escolhem e permitem o que querem receber de informações. Então, nesse sentido, viola um pouco do poder de escolha. Ora, se estou seguindo a página, quero ver todos os posts. Nesse ponto o Instagram é bem mais democrático.

Entendo a lógica motivadora da mudança, porém, enxergo que foi radical demais, pois atualmente o algoritmo já faz isso através do engajamento para determinar a exibição aos usuários. Ou seja, hoje já é difícil ter alcance orgânico.

E parece que não fui só eu que achou a mudança radical demais. As ações caíram mais de 4% após o anúncio da mudança do algoritmo.

O lado bom é que o site fica cada vez poderoso uma vez que é a sua casa. É onde você dita às regras.

E que venham os leads!

Seja bem-vindo!

Ano novo, vida profissional nova. Começo um novo ciclo profissional, agora a frente da minha própria agência, a Vínculo Marketing Digital.

Este nome tem inspiração nos novos desdobramentos do Marketing Digital, que devido à grande quantidade de informações que recebemos da mídia todos os dias, se faz primordial para ser lembrado a criação de um Vínculo para se alcançar as vendas em um processo natural. E mais! De que adianta se ofertar um produto ou serviço, se o possível cliente ainda não está no seu momento de compra?

Acredito que as vendas decorrem de um relacionamento construído entre as marcas e as pessoas.

Sobre o conteúdo, falarei sobre temas ligados ao Marketing Digital e as suas diversas plataformas. E você deve estar se perguntando “e por que devo acompanhar mais esse profissional?” Tudo bem, eu respondo. Porque, deixando de lado a modéstia, tenho uma boa quilometragem nessa estrada, onde já atuo há quase 20 anos em CRM e Digital, tendo trabalhado em diferentes áreas do marketing para chegar até aqui. Já fui agência, já fui cliente, dei consultorias, já dei aulas de graduação e pós-graduação, e agora retorno a área de agência como sócio.

Me siga! Irei opinar sobre as novidades desse mundão digital e dar algumas dicas de como aplicar conceitos, ferramentas e funcionalidades. Se você é empreendedor ou quer mais uma fonte de informação sobre o Marketing Online, espero que acompanhe, comente, que goste ou que não goste. Se tiver vontade, critique. A discussão é mais rica com pontos de vistas diferentes.

Meu muito obrigado pela sua leitura e que venham os leads!

Scroll Up